5 mitos que costumam impedir os primeiros passos na música - Arte Maior Escola de Música - Joinville/SC
Fusce vehicula dolor arcu, sit amet blandit dolor mollis nec. Donec viverra eleifend lacus, vitae ullamcorper metus. Sed sollicitudin ipsum quis nunc sollicitudin ultrices. Donec euismod scelerisque ligula. Maecenas eu varius risus, eu aliquet arcu. Curabitur fermentum suscipit est, tincidunt mattis lorem luctus id. Donec eget massa a diam condimentum pretium. Aliquam erat volutpat. Integer ut tincidunt orci. Etiam tristique, elit ut consectetur iaculis, metus lectus mattis justo, vel mollis eros neque quis augue. Sed lobortis ultrices lacus, a placerat metus rutrum sit amet. Aenean ut suscipit justo.
Eduardo Borba
Botão Menu Botão Fechar
Botão Informações Botão Fechar
5 mitos que costumam impedir os primeiros passos na música
Postado por
tiago pereira

A música está presente na vida de quase todas as pessoas, seja de forma intensa, exercendo influência no humor e ditando o ritmo dos afazeres diários, ou “apenas” como aquela linguagem que remete a memórias, emoções etc.

 

 

Por se tratar de uma atividade tão apaixonante e envolvente, muitas pessoas cogitam iniciar o estudo de música, mas esbarram em mitos e acabam desistindo antes mesmo de começar. Vejamos algumas frases típicas de quem está super a fim de estudar algum instrumento, mas tropeça em falsos obstáculos.

 

 

1 – “Eu gostaria de cantar, mas não tenho voz”

 

Música

 

Ah, você não tem voz? Então, como está dizendo essa frase? O canto é a arte de utilizar a voz para emitir sons com divisões rítmicas e linhas melódicas definidas. O único pré-requisito para se aprender é (veja só) possuir voz. Pouquíssimas pessoas consideram o próprio timbre de voz bonito por natureza. Por outro lado, uma melodia cantada de modo correto dificilmente será “feia”, não importa o timbre de quem esteja a cantando. Ou seja, trabalhe a voz que você tem!

 

2 – “Eu trabalho demais, não tenho tempo para me dedicar”

 

Música

 

Calibre suas expectativas. Você adora Steve Ray Vaughan e gostaria de tocar blues como ele? Bem, então é melhor parar agora de fazer o que está fazendo, largar família e emprego e ir praticar. Mas, se fazer um som digno com os amigos ou até em uma banda semiprofissional já for o suficiente pra você, acredite: família e emprego não são seus principais obstáculos. Basta você superar o temor inicial e adquirir uma disciplina de duas horas semanais para que o resultado apareça, mesmo que em longo prazo. Nada impossível, não é?

 

3 – “Quero tocar bateria, mas não tenho coordenação motora”

 

Música

 

Para todas as atividades que exigem movimento do corpo  seu cérebro, em algum momento, desenvolveu as conexões necessárias. Acredite: antes de aprender a andar você “não tinha coordenação” para andar. Por isso caiu várias vezes. A necessidade e o estímulo o fizeram andar (assim como dirigir, escovar os dentes etc.). Desse modo, a coordenação necessária para tocar bateria também será desenvolvida paulatinamente, ao longo das aulas e dos treinos.

 

4 – “Eu gostaria de aprender algum instrumento, mas não tenho o dom da música”

 

Música

 

Esse é o mais comum – e mais infundado – obstáculo no qual as pessoas costumam esbarrar. Já dizia um pensador que o talento é a coisa mais misteriosamente distribuída entre os seres humanos. Não há muita explicação sobre quem e porque o tem. No entanto, disso não decorre que é necessário um dom especial para se aprender qualquer coisa. É claro que sempre haverá pessoas com maior ou menor facilidade no aprendizado, mas é a dedicação e a persistência que definem se alguém vai ou não tocar um instrumento, não um dom divinamente cedido no momento do nascimento.

 

5 – “Não tenho dinheiro para comprar o instrumento que gostaria”

 

Música

 

Muitas pessoas não começam a tocar guitarra porque não podem comprar “a guitarra do Slash”, como se a qualidade do instrumento definisse a velocidade do aprendizado. Querer escolher um instrumento caro para iniciar é um preciosismo desnecessário. Os níveis de discernimento que fazem o músico realmente perceber a diferença entre os instrumentos não costuma vir antes de dois anos de prática. Por isso, não rejeite o violão herdado do avô só porque está empoeirado. O primeiro passo posse ser dado com qualquer instrumento.

 

Você se identificou com algum desses mitos? Comente aqui no blog!

 

 

Veja Outros
Posts
Voltar para a
listagem do Blog
Procurando nossos
cursos infantis?
Acesse aqui e veja todos